• dom. fev 25th, 2024

Acre foi o estado que mais pesquisou sobre dengue no país em dezembro, diz Google

ByEdnardo

jan 3, 2024

Levantamento foi feito pelo SBT News, utilizando a ferramenta do Google Trends

O aumento de mais de 100% no número de casos prováveis de dengue no Acre no final de 2023, fez com o que o estado liderasse o ranking de busca por informações sobre a doença no Brasil.

O levantamento foi feito pelo SBT News utilizando a ferramenta do Google Trends. As datas pesquisadas foram 02/12/2023 até 02/01/2023.

O mosquito africano Aedes aegypti é o transmissor da dengue, ou melhor, a fêmea do mosquito — Foto: Freepik

O Acre apresentou o maior percentual considerando a proporção volume de busca x população.

Só em 2023, o Brasil registrou 1.079 mortes pela doença, um número jamais visto no país. O pior resultado até então era de 2022.

Veja o ranking completo:

1º – Acre
2º – Distrito Federal
3º – Goiás
4º – Minas Gerais
5º – Amazonas
6º – Rio de Janeiro
7º – Paraná
8º – Rondônia
9º – Espírito Santo
10º – Mato Grosso

Dengue no Acre

O Acre registrou a ocorrência de casos prováveis de arboviroses urbanas, que são doenças causadas por vírus transmitidos, principalmente, por mosquitos, como Dengue, Zika e Chikungunya. Dentre as doenças, a Dengue foi a que mais se destacou, pois registrou um aumento, principalmente entre os meses de outubro a abril, conhecido como período sazonal.

 

Segundo uma nota técnica da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), o decreto de Situação de Emergência em virtude da seca extrema, em que os rios chegaram a níveis baixos, ocasionou um desabastecimento de água e as pessoas precisaram armazenar a água que conseguia.

De acordo com os dados, entre as Semanas Epidemiológicas (SE) 1 a 48 de 2023, foram notificados 5.445 casos prováveis de Dengue no Acre, que representa um aumento de 106,6% em relação ao mesmo período de 2022, tendo sido confirmados 3.755, dos quais 29 apresentaram sinais de alarme e 2 foram classificados como Dengue Grave. Além disso, os dados mostram que não há registro de óbitos pela doença.

fonte: contilnet

By Ednardo