sáb. jul 2nd, 2022

Dados do Monitor da Violência, divulgado pelo G1 nesta quarta-feira (4), mostram que, em 2021, o Acre foi o estado com maior queda no número de mortes cometidas pelas forças policiais, com diminuição de 58%, se comparado com o ano anterior, 2020.

O mapa mostra que 11 pessoas foram mortas por policiais: 1,2 a cada 100 mil habitantes, em 2020 foram 26 pessoas. Ao G1, a Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Acre disse que fez uma análise em 2020 que mostrou uma incidência maior de mortes de policiais durante o período de folga, quando precisavam agir de forma isolada.

“Para reduzir os casos de letalidade, foi realizado um trabalho de capacitação dos policiais acreanos por meio dos cursos de Operações Integradas das Forças de Segurança e de sobrevivência policial. Os dois cursos tiveram ênfase no uso progressivo da força e de como agir com menor risco à sociedade e ao próprio policial”, afirma a secretaria.

Cenário Nacional

Além do Acre, integram o ranking de maior queda no número de mortes cometidas por policiais, Rondônia (-45%) e Roraima (-44%). O Amapá é o estado com a maior taxa de mortes por policiais: 17,2 a cada 100 mil.

Em todo o país a queda foi de 4,5%: mais de 6 mil pessoas foram mortas por policiais civis e militares no Brasil em 2021, o que significa uma média de 17 mortes causadas pela polícia no país por dia. É o menor patamar em quatro anos.

Especialistas responsáveis pelo levantamento, apontam que a queda nos indicadores de letalidade aconteceu por conta dos seguintes fatores:

  • Adoção de programas de controle, como a instalação de câmeras nos uniformes dos PMs de São Paulo;
  • Capacitação dos policiais por meio de cursos específicos de sobrevivência e uso progressivo da força;
  • Maior rigor no acompanhamento e punição de episódios de violência por parte da polícia;
  • Maior uso de armamentos não letais, como as armas de choque;
  • Tendência geral de redução dos crimes contra a vida no país;
  • Mudanças na dinâmica do crime organizado;
  • Continuidade do isolamento social relacionado à pandemia de Covid-19, com restrição à grandes eventos e aglomerações.

O Fórum de Segurança Pública destacou que a queda na violência policial está em sintonia com a tendência de redução dos crimes contra a vida no país, que foi de 7% no ano passado.

Por Contilnet