seg. maio 23rd, 2022

A colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, divulgou nesta segunda-feira (18) um levantamento do Colégio Notarial do Brasil (CNB), entidade que representa os 8.580 cartórios de notas do país.

Os dados mostram que o Acre teve o terceiro maior aumento no número de separações em 2021.

“O Distrito Federal teve o maior aumento no período, comparado com o ano anterior — os números saltaram 40%, de 1.854 para 2.583. Em seguida estiveram os estados do Amapá (33%), Acre (27%), Pernambuco (26%) e Roraima (19%)”, diz a jornalista.

No ano passado, a quantidade de pessoas que se divorciaram bateu recorde. São 80 mil separações, o maior número desde o início da série histórica, em 2007.

“Em números absolutos, São Paulo foi o estado líder: registrou 17.701 divórcios. Na sequência ficaram Paraná (9.501), Minas Gerais (8.025), Rio Grande do Sul (6.343) e Rio de Janeiro (6.039). Já o Amapá registrou a menor quantidade: foram cem separações no ano passado”, continua.

Devido à pandemia da Covid-19, a plataforma e-Notariado foi lançada em abril de 2020 para permitir que as separações pudessem ser oficializadas virtualmente. O processo é realizado por videochamada e conduzido por um tabelião.

Por: contilnet