ter. maio 24th, 2022

Setor cresceu 1,2% no mês passado. Apesar da alta, setor encerrou o primeiro trimestre com queda de 0,1% na comparação com o 4º trimestre do ano passado.


Após queda de 5,8% em fevereiro, setor de serviços tem leve alta no Acre em março, aponta IBGE — Foto: Divulgação/Asscom Seastdh

Após queda de 5,8% em fevereiro, setor de serviços tem leve alta no Acre em março, aponta IBGE — Foto: Divulgação/Asscom Seastdhhttps://caf2173f4de4a2ab50e9a234d3061d5e.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

O volume de serviços prestados no Acre teve alta de 1,2% em março, na comparação com fevereiro. É o que apontam os dados divulgados nesta quarta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A leve subida se deu após queda de 5,8% no mês de fevereiro. No mês de janeiro, o setor teve uma alta 1,5% no estado acreano. Apesar da alta, setor encerrou o primeiro trimestre com queda de 0,1% na comparação com o 4º trimestre do ano passado.

Na comparação com março de 2020, o setor teve alta de 1,5%. Já no acumulado em 12 meses, o volume de serviços prestados no Acre registra um tombo de 8%.

O setor de serviços é o de maior participação no produto e no emprego no Brasil e envolve diferentes ramos como comércio, serviços prestados, alimentação, instituições financeiras, transportes, entre outros.

Dados nacionais

No Brasil, o setor de serviços teve queda de 4% em março, na comparação com fevereiro. Com o resultado, o setor voltou a operar abaixo do nível pré-pandemia. O recuo registrado em março foi o mais intenso desde junho do ano passado, quando o setor teve queda de 5,5%.

Comparado a março de 2020, o setor teve alta de 4,5%, após 12 taxas negativas seguidas nesta base de comparação. Já no acumulado em 12 meses, o volume de serviços prestados no país registra um tombo de 8%.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

A maior retração foi observada entre os serviços prestados às famílias, que caiu 27% em relação a fevereiro, a taxa negativa mais intensa desde abril de 2020, quando recuou 46,5%. Já os serviços de transportes, auxiliares aos transportes e correio tiveram queda de 1,9%, enquanto os serviços profissionais, administrativos e complementares recuaram 1,4%.

Tiveram alta na passagem de fevereiro para março os serviços de informação e comunicação e os outros serviços – respectivamente de 1,9% e 3,7%.

fonte: g1acre