• qua. jul 24th, 2024

Seis pessoas são presas pela morte de cadeirante que teve carro roubado em Rio Branco

ByEdnardo

jul 28, 2021

Policiais da Dcore cumpriram mandados judiciais na manhã desta quarta-feira (28) e prenderam seis investigados em latrocínio ocorrido em outubro de 2020 em Rio Branco.


Polícia cumpriu mandados judiciais na manhã desta quarta e prendeu seis investigados em latrocíonio — Foto: Arquivo/Polícia Civil

Polícia cumpriu mandados judiciais na manhã desta quarta e prendeu seis investigados em latrocíonio — Foto: Arquivo/Polícia Civil

Após nove meses, a Polícia Civil prendeu, na manhã desta quarta-feira (28), seis pessoas pela morte do cadeirante João Menezes da Silva, de 58 anos, achado com as mãos amarradas e um ferimento na cabeça em 12 de outubro de 2020 na Rua Salinas, loteamento Praia do Amapá, Segundo Distrito de Rio Branco.

Na época, a polícia já desconfiava que Silva tinha sido vítima de um latrocínio, que é roubo seguido de morte. Nesta quarta, a Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões (Dcore) confirmou que os criminosos roubaram o carro do cadeirante, que era funcionário público aposentado.

Foram identificados seis suspeitos que participaram, de forma direta ou indireta, do crime. Desse total, a Dcore conseguiu prendeu seis pessoas que estavam escondidas nos bairros Taquari e Praia do Amapá, por meio de mandados de prisão.

O delegado e coordenador da Dcore, Leonardo Santa Bárbara, falou que a Polícia Civil já pediu a prisão dos demais. As investigações apontaram que o veículo foi levado para a Bolívia. “Os outros três já estão com o mandado de prisão em aberto e serão presos nos próximos dias”, resumiu.

Roubo seguido de morte

Na época do crime, a Polícia Militar informou que a vítima teve a casa arrombada. O homem foi encontrado com as mãos amarradas para trás e com um ferimento na cabeça.

Quando foi encontrada, a vítima apresentava sangramento na cabeça. O Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) informou que vizinhos teriam acionado a polícia.

Ainda segundo as informações, os criminosos decidiram matar o servidor público para que o crime não fosse descoberto.

fonte: g1acre

By Ednardo