sáb. jul 2nd, 2022

Aylla Manuella chegou a ser levada para a Santa Casa, mas não resistiu e morreu na madrugada de domingo (26). Suspeito de jogar explosivo na casa dela tem 14 anos, já foi identificado, mas ainda não se apresentou à polícia.

Por EPTV e g1 Ribeirão Preto e Franca


Suspeito de jogar bomba que matou criança em Barretos deve ser ouvido nesta semana

Suspeito de jogar bomba que matou criança em Barretos deve ser ouvido nesta semanahttps://195ab98cf7bed78fb0ccd6ac5d2cdb28.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Um homem que ajudou no resgate da menina Aylla Manuella Ribeiro da Piedade, de 4 anos, que morreu após ser atingida por uma bomba dentro da casa dela em Barretos (SP), disse que a garota estava com muita dificuldade em respirar antes de ser levada para a Santa Casa da cidade.

A menina até chegou a receber atendimentos no hospital na noite de sábado (25), mas não resistiu aos ferimentos no peito e na nuca e morreu na madrugada de domingo (26). O corpo dela foi velado em Barretos nesta segunda-feira (27) e levado a Primavera (PA), onde foi sepultado.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

“Foi uma situação muito triste. Fiquei muito abalado. Foi a primeira vez que vi uma cena dessa, um acidente acontecer. Quando eu vi ela ferida, já desceu lágrima e já fui tentando socorrer, acordar, mas ela estava desacordada. Estava tentando respirar mas não conseguia, botava a linguinha para fora, mas não conseguia respirar muito bem”, disse o homem, que não quis se identificar.

Aylla Manuella Ribeiro da Piedade, de 4 anos, foi morta ao ser atingida por bomba em Barretos, SP — Foto: Arquivo Pessoal

Aylla Manuella Ribeiro da Piedade, de 4 anos, foi morta ao ser atingida por bomba em Barretos, SP — Foto: Arquivo Pessoal

O adolescente de 14 anos, apontado como o responsável por ter jogado a bomba na casa de Aylla, já foi identificado pela Polícia Civil, mas está escondido por medo de represálias. Ele foi indiciado por ato infracional análogo a crime de homicídio.https://195ab98cf7bed78fb0ccd6ac5d2cdb28.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

A residência dele foi atacada por ao menos 30 pessoas após o acidente. Eles atearam fogo na casa. Um inquérito policia investiga se o incêndio foi motivado por vingança.

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Juliana da Silva Paiva, a mãe do suspeito disse que, até sexta-feira (31), o menino vai se apresentar à polícia, com advogados. A internação provisória dele já foi solicitada. O caso está com o Ministério Público.

Momentos antes de explosão que feriu e matou menina em Barretos, câmera registra adolescente jogando objeto em casa  — Foto: Reprodução/Câmera de segurança

Momentos antes de explosão que feriu e matou menina em Barretos, câmera registra adolescente jogando objeto em casa — Foto: Reprodução/Câmera de segurança

Vizinhos pediram para não jogar bombas

Ainda de acordo com o homem, que não quis ser identificado, vizinhos pediram para o adolescente de 14 anos e os colegas pararem de jogar bombas na rua.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Segundo a testemunha, o grupo estava com os artefatos desde a noite de sexta-feira (24).

“Um rapaz que mora comigo falou para ele: ‘Rapaz, para de soltar bomba, tem criança na rua, vai que você solta e atinge uma criança. Você joga e não sabe onde joga, pode causar acidente’. Mas ele não parou”, disse.

De acordo com a delegada, a perícia vai avaliar qual foi o tipo de bomba usada pelo adolescente qual estabelecimento vendeu o explosivo ao menor de idade, o que é proibido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Bomba arremessada atingiu colchão em que menina de 4 anos dormia em Barretos; criança morreu — Foto: Murilo Badessa/EPTV

Bomba arremessada atingiu colchão em que menina de 4 anos dormia em Barretos; criança morreu — Foto: Murilo Badessa/EPTV

fonte: g1acre