qui. jun 23rd, 2022

Taxa de ocupação de leitos de UTI em Rio Branco chegou a 80%, segundo a Fiocruz — Foto: Reprodução/TV Mirante

Taxa de ocupação de leitos de UTI em Rio Branco chegou a 80%, segundo a Fiocruz — Foto: Reprodução/TV Mirante

A capital do Acre, Rio Branco, aparece na zona crítica sobre a ocupação de leitos de UTI para pacientes com Covid-19. O Boletim do Observatório Covid-19 da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) aponta que o município está com 80% dos leitos de UTI ocupados para esses pacientes.

Já dados do boletim da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), desta quarta-feira (26), apontam que a taxa de ocupação dos leitos de UTI na capital acreana atingiu a marca de 90%. Há oito pessoas internadas no Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC).

A Sesacre informou, por meio da assessoria de comunicação, que, atualmente, a rede pública dispõe:

  • Rio Branco – 10 leitos de UTI Covid e 40 leitos de enfermaria no Into-AC;
  • Cruzeiro do Sul – 10 de UTI Covid e 10 de enfermaria;
  • Brasileia – Três leitos de enfermaria

 

Com o avanço dos casos de Covid, a Sesacre garantiu que iniciou, nesta quarta, a ampliação de leitos na rede de saúde. A previsão é de abrir mais 10 leitos de UTI Covid no Into-AC, na capital, e 10 leitos de enfermaria e cinco semi-intensivo em Brasileia, interior do estado.

A direção do Pronto Socorro de Rio Branco informou à Rede Amazônica Acre que tem 27 pacientes internados atualmente na unidade com Covid-19. Desse total, quatro estão intubados na emergência porque a unidade não dispõe de leito de UTI Covid. Os pacientes infectados estão isolados.

Piora na ocupação de leitos

 

O estudo da Fiocruz mostrou também uma piora no ocupação de leitos de UTI nos estados e municípios do país. Sete estados estão na zona crítica, com mais de 80% dos leitos da rede pública ocupados. O Acre está entre os 8 estados na zona de alerta.

Os pesquisadores atribuem essa piora a rápida à disseminação da variante Ômicron.

“Não se pode ignorar que o quadro está piorando, apesar de estar claro que o cenário com a vacinação é muito diferente daquele observado em momentos anteriores mais críticos da pandemia, nos quais se dispunha de muito mais leitos”, aponta o boletim.

Os pesquisadores apontam também que, dos 27 estados, seis e o Distrito Federal estão na zona de alerta crítico, outros 12 aparecem na zona de alerta intermediário e oito na zona de alerta.

Além da capital acreana, também aparecem na zona crítica as seguintes cidades:

  • Porto Velho (89%);
  • Macapá (82%);
  • Fortaleza (93%);
  • Natal (percentual estimado de 89%);
  • Belo Horizonte (95%);
  • Rio de Janeiro (98%);
  • Cuiabá (89%);
  • Brasília (98%).

 

Terceira onda

 

O Acre registra, nos 25 dias de janeiro, 7.210 casos novos de Covid-19, conforme dados do boletim diário divulgado pela Sesacre, um salto significativo comparado a dezembro do ano passado que fechou com 171 casos novos.

No sábado (22), o estado chegou à marca de 1.529 casos novos em 24 horas e registrou um novo recorde. A explicação para o aumento é a chegada da variante Ômicron no estado.

Em todo o estado há 57 pessoas internadas, sendo 53 com teste positivo. A taxa de ocupação da UTI nas unidades de saúde é de 50%. Dos 20 leitos existentes, 10 estão ocupados. São 10 leitos de UTI em Rio Branco e 10 em Cruzeiro do Sul.

Maioria das pessoas que se vacinou no mutirão em frente ao palácio tomou dose de reforço

Com o aumento no número de casos, as unidades de saúde voltaram a ficar lotadas em Rio Branco. A busca por testes em farmácias também aumentou.

A Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco abriu mais um ponto de testagem para Covid-19. As equipes de saúde estão em um drive-thru montado no estádio Arena da Floresta, das 8h às 13h, para fazer os testes somente em pessoas com sintomas da doença.

Os médicos que atendem na rede básica de saúde de Rio Branco suspenderam de forma temporária a greve da categoria que já durava mais de um mês. A decisão ocorre devido a terceira onda de Covid que atinge o estado acreano com elevação de casos da d

Vacinação no Acre

 

Após ficar quase dois meses sem divulgar os dados da imunização contra a Covid-1 no estado do Acre, o painel de vacinação do governo voltou a ser atualizado no último domingo (23).

Conforme os dados atualizados nesta quarta (26), foram aplicadas em todo estado 1.102.601 doses de vacina desde o início da vacinação, em janeiro do ano passado.

Ao todo, 449.586 pessoas tomaram a segunda dose e 12.197 a dose única e, assim, estão totalmente imunizadas. Ainda segundo os dados do painel do governo do estado, 577.743 pessoas acima de 12 anos de idade tomaram ao menos a primeira dose da vacina no Acre.

Semsa faz testagem em drive- thru na capital acreana — Foto: Aldo França/Rede Amazônica Acre

Semsa faz testagem em drive- thru na capital acreana — Foto: Aldo França/Rede Amazônica Acre

Já com relação à dose de reforço, que é destinada às pessoas com idade acima de 18 anos, os dados apontam que 54.864 receberam a vacina.

Apesar da atualização, os dados ainda não batem com os divulgados pelo Ministério da Saúde no ‘Vacinômetro SUS’.

Segundo o Programa Nacional de Imunização (PNI) no Acre, o número de doses aplicadas que consta no portal estadual sempre vai ter um atraso, uma vez que o Ministério da Saúde recebe a informação atualizada pelos municípios primeiro.

Os dados do Ministério da Saúde no ‘Vacinômetro SUS’ mostram que no Acre foram aplicadas ao todo 1.156.834 doses de vacina, sendo 595.216 de primeira dose, 480.437 de segunda dose e dose única. Além de 71.071 pessoas que tomaram a dose de reforço.

fonte: g1acre