• sáb. fev 24th, 2024

Cerca de 1,2 milhão de árvores foram derrubadas no Acre só no 1º semestre de 2023

ByEdnardo

jul 10, 2023

Mais de 125 milhões de árvores foram derrubadas na Amazônia brasileira entre 1º janeiro e 28 de junho de 2023, de acordo com dados inéditos do Monitor da Floresta do PlenaMata, uma iniciativa do MapBiomas, InfoAmazonia, Natura e Hacklab pelo fim do desmatamento.
Nesse contexto, segundo o Monitor, o Acre perdeu 1,2 milhão de árvores no 1.º semestre deste ano, volume superior ao do Maranhão (1 milhão), Amapá (279  mil) e Tocantins (104,6 mil).

O Mato Grosso, estado mais desmatado no primeiro semestre de 2023, lidera o ranking de árvores tombadas entre janeiro e junho, seguido pelo Pará e pelo Amazonas. No  período, em toda a Amazônia,  foram perdidas mais de 759 mil de árvores por dia, uma média de 530 a cada minuto e, a cada segundo, de 8.

O desmatamento na Amazônia brasileira desacelerou em 2023, com 2.244 km² de florestas perdidas entre 1º de janeiro e 28 de junho, segundo o monitor. A área desflorestada representa uma redução de 30% em relação aos primeiros seis meses de 2022.

O contador utiliza como base os alertas diários de áreas desmatadas do Deter, a ferramenta do governo federal que gera alertas rápidos para evidências de alteração da cobertura florestal na Amazônia e no Cerrado, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), e multiplica pela quantidade média de árvores estimada pela ciência para cada hectare de floresta na Bacia Amazônica, que é de 565 árvores por hectare — número obtido de um amplo estudo realizado por mais de uma centena de cientistas brasileiros e estrangeiros e publicado na revista Science, em 2013.

Como os alertas do Deter são divulgados semana a semana, o contador inclui uma estimativa em tempo real de quantas árvores estão caindo até o presente momento.

Segundo o coordenador-geral do MapBiomas, Tasso Azevedo, o que o contador faz é transformar os dados de desmatamento do Inpe em números de árvores tombadas.

FONTE: AC24HORAS

By Ednardo