seg. maio 23rd, 2022

Na manhã desta terça-feira (3), os servidores do Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb) estiveram reunidos, no Auditório da Biblioteca Pública Estadual, com o prefeito Tião Bocalom para agradecer o reajuste salarial de 49% para servidores de nível ensino fundamental incompleto e 29% para funcionários com ensino fundamental completo.

“Nós, servidores do Saerb, estávamos desde 2014 sem os índices inflacionários, aquela reposição do salário e esse foi o maior aumento que um prefeito já deu para a categoria de nível fundamental incompleto e completo. Os servidores estão felizes, até mesmo o provisório que estava em iminência de perder seus empregos, a prefeitura trouxe os funcionários do Depasa, por meio de uma empresa terceirizada e até melhorou o salário de cada um”, disse Mauricélio França, representante dos servidores do Saerb.

Além do reajuste, os funcionários do Saerb também agradeceram pela manutenção de, aproximadamente, 200 empregos de funcionários que eram do Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa). A manutenção do serviço como empresa estatal também foi pauta do evento.

“Na campanha, o prefeito fez esse compromisso com o sindicato, nós que representamos os trabalhadores, porque a privatização vinha para, praticamente, a gente perder nosso emprego e aumentar a fatura para 300 reais, ia prejudicar a população. A maioria das cidades estão privatizando e ele disse que não ia privatizar, está cumprindo a palavra dele e está trazendo o serviço de volta e agora em janeiro de 2022”, diz Mauricélio.

“Eu lembro o desespero que estava, dizendo que o Bocalom ia mandar todo mundo embora e eu pedia calma, que iríamos achar um jeito. Graças a Deus nós achamos um jeito, vocês estão trabalhando, porque vocês são pessoas que já tem conhecimento do negócio. Como que eu vou tirar alguém que conhece para colocar o novo? Agora de carteira assinada e ganhando melhor”, disse o prefeito Tião Bocalom.

Segundo o prefeito, caso houvesse privatização, além da perda do emprego de cerca de 200 funcionários, o custo da água seria alto para o usuário. “O meu olhar foi no sentido social. Em Curitiba, o metro cúbico de água é R$10,00 e aqui é R$1,72 e ia para R$10,00 também, se privatizasse”, disse.

Durante o evento, o funcionário Sérgio França Teixeira e o prefeito Tião Bocalom receberam homenagem de Menção Honrosa do Saerb pelas mãos do diretor-presidente Enoque Pereira.

“Com a reversão feita em janeiro de 2022, ainda não tinha sido convocada uma situação dessa para agradecer o prefeito. Se não houvesse essa reversão, teria sido privatizada e o prefeito sempre foi conta, então foi fundamental para que hoje tivesse esse reajuste para os servidores, o maior de todos os tempos. Ele garantiu e manteve os servidores do Depasa, foram para dentro do Saerb e mantém o sistema rodando”, disse Enoque.

Esteve presente na reunião o prefeito Tião Bocalom, a vice-prefeita Marfisa Galvão, o chefe da casa civil Valtim José da Silva, o vereador Fábio Araújo e a Andrea Batista, representando o secretário da Secretaria Municipal de Gestão Administrativa e Tecnologia da Informação (SEGATI), Jonathan Santiago.

Por Contilnet