sex. ago 19th, 2022

Após anos de deterioração pelo tempo e por incêndios, em 2014 e 2016, a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) realizou obras no parque, que possui quase 20 anos de criação.


Em Rio Branco, Praça da Capoeira passa por revitalização no valor de R$ 300 mil — Foto: Arquivo/Agência de Notícias do Acre

Em Rio Branco, Praça da Capoeira passa por revitalização no valor de R$ 300 mil — Foto: Arquivo/Agência de Notícias do Acre

Localizada no Parque da Maternidade, em Rio Branco, a Praça da Capoeira passou por revitalização no valor de R$ 300 mil. Após anos de deterioração pelo tempo e por incêndios, em 2014 e 2016, a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) realizou obras no parque, que possui quase 20 anos de criação. Em agosto, capoeirista que utilizaram o local chegaram a fazer uma campanha pela reforma do espaço.

Agora, o local volta a ser utilizado para a prática de esporte, beneficiando mais de 10 grupos praticantes de capoeira. Segundo a Seinfra, a praça teve melhorias nas calçadas, recuperação do trapiche do canal, troca de bancos, cobertura de madeira e telhamento da estrutura. Porém, o restante do Parque da Maternidade continua abandonado.

No mês de abril uma equipe da Rede Amazônica esteve no Parque para mostrar as condições do parque. Sem manutenção, praticamente tudo se deteriorou e o que já foi um dos principais cartões postais e pontos de lazer de Rio Branco estava com muito mato, lixo acumulado, equipamentos quebrados, quadras de esporte e playground sem condições nenhuma de uso.

O Parque da Maternidade foi inaugurado no dia 28 de setembro de 2002, na gestão do então governador Jorge Viana (PT). São mais de 300 metros quadrados de extensão às margens do Igarapé da Maternidade, que corta a parte central da cidade.

Casa Povos da Floresta

No local onde funcionava a Casa Povos da Floresta, um dos espaços de memória mais bonitos do parque, hoje está completamente depredado e tomado por lixo. Assim como alguns restaurantes que também fecharam as portas, antes mesmo das medidas restritivas impostas pela Covid-19. A Concha Acústica, palco de diversas atividades culturais e esportivas, está em obras desde 2019.

Estagiária sob a supervisão de Geisy Negreiros.

Considerado um dos principais pontos turísticos de Rio Branco, parque está completamente abandonado — Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Considerado um dos principais pontos turísticos de Rio Branco, parque está completamente abandonado — Foto: Reprodução/Rede Amazônica

fonte: g1acre