qua. maio 25th, 2022

Provas serão aplicadas nos dias 9 e 16 de janeiro dentro das próprias unidades prisionais do estado acreano. Foram ao todo 400 inscrições nos presídios e 57 nos centros socioeducativos.


Provas serão aplicadas dentro das unidades prisionais  — Foto: Arquivo/Iapen-AC

Provas serão aplicadas dentro das unidades prisionais — Foto: Arquivo/Iapen-AC

Mais de 520 pessoas privadas de liberdade devem fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 nos próximos dias 9 e 16 de janeiro desse ano. Foram, ao todo, 470 inscrições do Sistema Penitenciário do Acre e 57 de jovens que estão nos centro socioeducativos.

As provas serão aplicadas dentro das próprias unidades prisionais do estado. A aplicação é de responsabilidade da instituição que a aplica o Enem.

Já as inscrições e a organização ficam a cargo do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC) e do Instituto Socioeducativo do Estado (ISE-AC).

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) liberou, no dia 27 de dezembro, a consulta ao local de prova na Página do Participante para o grupo que vai fazer as provas esse mês.

Em setembro do ano passado, a Divisão de Educação Prisional do Acre, informou que o preso que for fazer a prova recebe acompanhamento da unidade. Foram ofertados livros para os candidatos estudarem e, em algumas unidades, os detentos até participaram de projetos de leitura com orientação em produção textual.

Além do Enem, essas aulas também preparam os detentos para o Exame Nacional Para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

A divisão também confirmou que aulas dentro das unidades foram mantidas, mesmo durante a pandemia, mantendo o formato híbrido.

Enem 2021

Grupo que fará a prova em janeiro de 2022:

  • pessoas privadas de liberdade ou sob medidas socioeducativas (Enem PPL);
  • estudantes que tiveram problemas nas datas originais do Enem (como falta de luz ou doenças infectocontagiosas) e, depois de solicitarem ao Inep, conseguiram o direito à reaplicação;
  • participantes isentos no Enem 2020 que faltaram à prova, perderam momentaneamente o direito de se inscrever de forma gratuita na edição de 2021, mas depois de uma decisão da Justiça conseguiram o direito de participar da avaliação

fonte: g1acre