sex. jun 24th, 2022

O deputado estadual Gehlen Diniz (Partido Progressistas) usou a bancada da Assembleia Legislativa do Acre (ALEAC), na última terça-feira, 24, para pedir intervenção do Ministério Público do Acre (MPAC) no município de Sena Madureira contra o prefeito Mazinho Serafim (União Brasil).

Gehlen relembrou quando o carro de Serafim foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) com cocaína. O deputado disse ainda que não estava chamando o prefeito de traficante, mas que a população de Sena Madureira pedia socorro e que é um absurdo o carro de uma autoridade ser apreendido com drogas.

Diniz ainda fez outras acusações contra Mazinho como o gasto com a rampa de Porto, que foi construída em cima da areia e as águas levaram, e sobre o prefeito construir uma usina em um terreno particular para pagar aluguel mensal.

Nesta quarta-feira, 25, Mazinho esteve presente na sessão da ALEAC e Gehlen manteve suas palavras e disse ainda que reiterava o que falou na última terça-feira. Indignado com as palavras do deputado, o prefeito Serafim não se conteve e o chamou de “corno, vagabundo e pilantra”.

Com os ânimos dos políticos alterados, a sessão foi suspensa pelo deputado Antônio Pedro e os seguranças retiraram o prefeito do local
Após a discussão, o prefeito de Sena Madureira passou mal e foi levado às pressas ao pronto-socorro de Rio Branco. Ele sentiu uma forte dor no peito e, após dar entrada no PS, foi encaminhado para fazer um cateterismo no Hospital Santa Juliana, que tem autorização para fazer o procedimento.
Na Hora da Noticia