sex. ago 19th, 2022

Projeto Cuidar e Ser Cuidado foi lançado nessa sexta-feira (28) pela Aleac. Ação vai auxiliar famílias a passarem pelo luto após morte de parentes e amigos pela Covid-19.


Atendimentos são oferecidos de forma remota durante a pandemia — Foto: André Moreira/SMS/Divulgação/Arquivo

Atendimentos são oferecidos de forma remota durante a pandemia — Foto: André Moreira/SMS/Divulgação/Arquivo

Para acompanhar e ajudar famílias a enfrentarem a dor de perder um parente para a Covid-19, a Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) montou o Projeto Cuidar e Ser Cuidado com 30 profissionais com atendimentos psicológicos e de assistência. A ação foi lançada nessa sexta-feira (28).

Os atendimentos são feitos remotamente e são coordenados pelas psicólogas Rocilene de Souza Cordeiro, Maria de Jesus e Thuyra Dantas de Moraes. Segundo a Aleac, esse projeto foi criado pelo presidente da Casa, Nicolau Júnior, com apoio dos 24 deputados e a Secretaria Executiva.

Três pessoas já recebem apoio das profissionais. Ao G1, a coordenadora da ação, Rocilene de Souza Cordeiro, explicou que serão trabalhados três momentos com os pacientes. O primeiro é a parte de vivência do luto, trabalhando individualmente.

Equipe foi montada pela Aleac para atendimento ao público — Foto: Arquivo/Aleac

Equipe foi montada pela Aleac para atendimento ao público — Foto: Arquivo/Aleachttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

“Vamos encaminhar as pessoas, quando percebemos, para o atendimento individual. Outro momento seria a família dessas pessoas. É bem amplo, atende um e depois o outro. Quem não passou pelo luto? Se não vivenciamos na nossa família, um amigo vivenciou, um amigo do amigo também e vamos expandindo”, destacou.

Segundo a profissional, essas pessoas podem entrar em contato com a Aleac para se cadastrar e receber atendimento dos profissionais. Após as conversas individualmente, o grupo vai ser reunir a cada 15 dias para debater os casos e encontrar a melhor maneira de apoio.

“Teremos uma lista de pessoas, que imagino que vai ser grande, para atender. Vamos atender também por indicação. Já temos três pessoas em atendimentos individuais nesse processo. Como o projeto iniciou agora, vamos ver a demanda e atender toda semana, de segunda à sexta, individualmente. Não tem data para acabar”, concluiu.

fonte? g1 acre