qui. maio 19th, 2022

Evento faz parte do Projeto Aldeia Urbana, que visa trazer os costumes da aldeia para a cidade. Retiro reuniu turistas nesse fim de semana em um hotel de Rio Branco.


Retiro indígena reúne turistas de vários países em Rio Branco

Retiro indígena reúne turistas de vários países em Rio Branco

Com muitos cantos, danças e pinturas corporais, o povo Shanenawa reuniu diversos turistas do Brasil e até da Rússia em um retiro cultural indígena, realizado no último fim de semana, em um hotel de Rio Branco, capital do Acre. Essa foi a forma que os indígenas escolheram para demonstrar a cultura da etnia e gerar experiência com trabalho de cura e saberes da floresta.

Esse foi o objetivo da primeira edição do retiro cultural. O evento promoveu a vivência entre os participantes e indígenas na capital acreana.

O evento faz parte do Projeto Aldeia Urbana, que visa trazer alguns costumes da aldeia para a cidade. “Estamos buscando esse contato com nós mesmos acreanos, que estamos aqui, e que não temos acesso às aldeias. Estamos com esse projeto de trazer a aldeia para a cidade”, destacou o proprietário do hotel, Victor Pontes.

Pedro Silvino Shanenawa, representante dos indígenas, explicou que, entre os costumes do povo, alguns remetem ao processo de cura no xamanismo com o conhecimento da diversidade biológica das florestas nas áreas medicinal e espiritual.

Retiro reuniu turistas e indígenas em um hotel de Rio Branco — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

Retiro reuniu turistas e indígenas em um hotel de Rio Branco — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

“Dentro desse conhecimento trazemos fortalecimento de toda população desde os mais velhos até as crianças. Dentro disso inclui o povo Shanenawa que trazemos hoje, na capital, estamos fazendo essa festa, trazendo o benefício espiritual”, frisou.

O retiro também contou com exposição de artesanato, cerimônia com UNI, que é chá de ayahuasca, uso de rapé, sananga e outras atividades. “Nossa cultura é muito viva, temos na nossa comunidade sanai, nossa bebida tradicional. Nossa vivência é bem tradicional, apesar de entrar a cultura do não índio no nosso povo hoje estamos tentando revitalizar nossa cultura”, contou o aprendiz de pajé, Xanupá, Shanenawa.

Turistas

Além de rio-branquenses, o retiro atraiu turistas de várias regiões do Brasil e da Rússia. Já acostumada com o idioma, a russa Tatiana Perkova, que passa pelo Brasil pela terceira vez, esteve no evento durante a primeira visita ao Acre.

“Passei já um mês e meio no Acre visitando diversos povos, diferentes tribos e adorei a experiência. É muito importante para todo mundo, não só para as pessoas do Brasil, conhecer essa cultura com muito conhecimento ancestral e cura para a gente”, falou a turista.

Russa Tatiana Perkova participou do primeiro retiro cultural  — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

Russa Tatiana Perkova participou do primeiro retiro cultural — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

O autônomo Fábio Nunes, que é de Sergipe, acompanha Tatiana na visita às terras acreanas. Ele descreveu a experiência como algo mágico e surreal. “A gente, às vezes, só ver em documentário, em TV, vídeos, mas vindo para cá vivenciar isso é algo indescritível”, pontuou.

O Projeto Aldeia Urbana já prevê novas atividades e terá como foco o sagrado feminino e será conduzido por lideranças femininas indígenas. A data ainda não foi definida. “Estão surgindo várias lideranças mulheres, que não é da cultura, isso é uma tradição dos homens, porém, no século 21, na modernização, na tecnologia da informação, os indígenas também estão passando o bastão para as mulheres”, descreveu Victor Pontes.

fonte: g1acre