ter. ago 9th, 2022

Um estudo realizado pela consultoria MB Associados a partir de dados do IBGE, mostra o comportamento do Produto Interno Bruto (PIB) nos estados brasileiros desde o início da Pandemia, mostra que o Acre é um dos estados que estão perdendo representatividade no PIB nacional.

Além do Acre, Alagoas, Ceará e Bahia também integram a lista de ‘negativados’. Segundo o economista-chefe da consultoria, Sergio Vale, “são regiões que dependeram muito de auxílios públicos concedidos durante a pandemia. E com o fim do auxílio e o aumento da inflação, o consumo tende a ficar mais deprimido”, explicou em entrevista ao jornal Gazeta do Povo.

O estudo da MB Associados também traz expectativa de crescimento para este ano. Das 27 unidades da federação, 14 deverão registrar um crescimento superior ao nacional em 2022, e esta projeção não é nada animadora para o Acre, cujo PIB deve ficar em -0,3%, seguido do Amazonas (-0,2%), Bahia (-0,2%) e Amapá (-0,1%).

O economista aponta que os efeitos do crescimento vão ser muito diluídos na Região Norte. De um lado, há maior demanda por minério paraense; de outro, a região sofre com a pobreza endêmica. “Há problemas para a exploração legal dos recursos da Amazônia”, diz Vale.

No acumulado de crescimento do PIB entre 2020 e 2022, o PIB acreano retraiu em -0,9%.

Projeção para o crescimento do PIB dos estados no acumulado de 2020 a 2022

Unidade da federação Variação do PIB (2020-22)

Mato Grosso do Sul 4,9%

Tocantins 4,7%

Goiás 4,5%

Pará 4%

Espírito Santo 3,9%

Santa Catarina 3,6%

Mato Grosso 3,4%

Minas Gerais 1,8%

São Paulo 1,3%

Rio Grande do Sul 1%

Distrito Federal 0,9%

Rio Grande do Norte 0,7%

Paraná 0,7%

Rondônia 0,6%

Maranhão 0,6%

Roraima 0,5%

Piauí 0,5%

Paraíba 0,5%

Sergipe 0,4%

Amazonas 0,4%

Pernambuco 0,3%

Rio de Janeiro 0,3%

Amapá 0,3%

Bahia -0,2%

Ceará -0,7%

Acre -0,9%

Alagoas -1,4%

PIB

O produto interno bruto representa a soma de todos os bens e serviços finais produzidos numa determinada região, durante um período determinado. O PIB é um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia com o objetivo de quantificar a atividade econômica de uma região.

Por Contilnet