qua. ago 10th, 2022

Um estudo realizado pela consultoria MB Associados a partir de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado nesta terça-feira (3), mostra o avanço do Produto Interno Bruto (PIB) nos estados brasileiros durante a pandemia da covid-19.

Mato Grosso do Sul, Tocantins, Goiás, Pará e Espírito Santo devem acumular expansão entre 3,9% e 4,9% no período de 2020 a 2022.

O crescimento dessas unidades é superior ao estimado para o PIB nacional no mesmo período, de apenas 0,5%, segundo a consultoria. “São estados que têm uma base forte de commodities como soja, minério de ferro e celulose”, diz o economista-chefe da consultoria, Sergio Vale, em entrevista ao site Gazeta do Povo.

De acordo com a reportagem, “Alagoas, Acre, Ceará e Bahia estão perdendo representatividade no PIB nacional”.

“Regiões que dependeram muito de auxílios públicos concedidos durante a pandemia. E com o fim do auxílio e o aumento da inflação, o consumo tende a ficar mais deprimido”, finalizou.

O estudo aponta que 4 Estados devem ter taxas negativas em 2022: Acre (-0,3%), Amazonas (-0,2%), Bahia (-0,2%) e Amapá (-0,1%).

Por Contilnet