qui. jun 30th, 2022

Durante a abertura do Encontro Estadual sobre a Transversalidade do SUAS e o Programa Auxílio Brasil, que aconteceu no Palácio do Comércio, em Rio Branco, nesta terça-feira (19), o governador Gladson Cameli disse que está se esforçando para diminuir de forma considerável a desigualdade social no Acre.

O chefe do executivo considera que ainda é alarmante o índice de pessoas que não tem acesso ao básico e que pretende ampliar o número de famílias cadastradas no Auxílio Brasil – que já tem 390 mil beneficiados, de acordo com os últimos dados divulgados pela Secretaria de Estado de Assistência Social dos Direitos Humanos e de Políticas para Mulheres (Seasdhm).

“Queremos levar dignidade às pessoas, ampliar o número de cadastrados no Auxílio Brasil e reduzir significamente a desigualdade no nosso Estado, resolvendo um dos maiores gargalos que temos: a falta de emprego”, destacou.

Um levantamento divulgado ainda nesta semana pelo portal Poder 360, mostra que o Acre tem mais pessoas com Auxílio Brasil do que empregos com carteira assinada.

“Tem muita gente que não tem o básico, como cesta básica, por exemplo. Não adianta dizer que estamos às mil maravilhas porque não estamos. Vamos unir forças para reduzir ao máximo as dificuldades”, concluiu.

O governador foi ao evento em que estavam presentes os secretários nacionais de Renda e Cidadania e Assistência Social, Átila Brandão e Maria Yvelônia, com pinturas indígenas espalhadas pelo rosto. Neste 19 de abril comemora-se o Dia dos Povos Indígenas.

“Me sinto um cacique”, finalizou.

Lideranças de 22 municípios marcaram presença no encontro, além de secretários estaduais, deputados e membros da sociedade civil.

Por Contilnet