qua. maio 25th, 2022

Os deputados Leo de Brito (PT) e Edvaldo Magalhães (PCdoB) usaram as suas respectivas redes sociais para sair em defesa do ex-prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), alvo de uma recente denúncia de improbidade administrativa feita pelo Ministério Público do Acre (MPAC) no âmbito da Operação Midas. A Operação investiga supostos desvios de recursos públicos na Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (EMURB).

De acordo com o MP, no período compreendido entre 2011 e 2016, uma grande organização criminosa estruturou-se “no seio e em desfavor da EMURB”, com a finalidade de praticar delitos que tinham por finalidade atender as chamadas “demandas extras” determinadas pelo então prefeito Marcus Alexandre.

Em um vídeo, Leo afirmou que o ex-prefeito vem sendo vítima de uma delação premiada de um bandido, mas não citou o nome do delator. O petista afirmou que os ataques a Marcus Alexandre buscam desmoralizá-lo como homem público.

“Eu quero aqui trazer minha indignação e minha solidariedade ao companheiro Marcus Alexandre que vem recebendo ataques covardes nos últimos dias. Fruto de uma denúncia que foi feita a partir de uma delação de um bandido que roubou recursos públicos da Emurb. Sabemos que o Marcus Alexandre foi o melhor prefeito de Rio Branco e uma herança da Frente Popular do Acre. A gente sabe da sua integridade, a população não vai cair nesse tipo de história. Força, Marcus!”, afirmou.

No Twitter, o deputado estadual Edvaldo Magalhães afirmou que o ex-prefeito é exemplo de dedicação e zelo. “Marcus Alexandre é exemplo de dedicação e zelo por onde passou na gestão pública. Trabalhador ao extremo, daí a disputa política. Em tempos de aproximação do período eleitoral, surgem as “marmotas”. Sigamos lutando Marcus Alexandre!”, escreveu.