• dom. fev 25th, 2024

Em maio, IBGE mantém previsão de safra em mais de 189,9 mil toneladas para 2023 no Acre

ByEdnardo

jul 15, 2023

Principal produto que puxa resultado recorde da safra acreana este ano é a soja, com estimativa de aumento de 96,1% na produção — Foto: CNA/Wanderson Araujo/Trilux

Principal produto que puxa resultado recorde da safra acreana este ano é a soja, com estimativa de aumento de 96,1% na produção — Foto: CNA/Wanderson Araujo/Trilux

A estimativa de junho para a produção acreana de cereais, leguminosas e oleaginosas foi mantida em 189.934 toneladas para 2023. O resultado representa um recorde para a série histórica, iniciada em 2006, e aumento de 14,9% ou 24,6 mil toneladas em relação a 2022, quando previsão foi de 165,2 mil toneladas.

É o que aponta o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado na última quinta-feira (13), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A participação do Acre na produção nacional é de 0,1%.

O estudo faz previsão sobre a colheita de produtos como amendoim, arroz, feijão, milho e soja. Além de outros itens como banana, café, cana-de-açúcar, fumo, laranja e mandioca.

O principal produto que puxa o resultado recorde da safra acreana este ano é a soja, com um crescimento previsto de 96,1% frente ao ano anterior. A produção de soja é estimada em mais de 43,8 mil toneladas este ano, sendo que em 2022 era de 22.357 toneladas.

Série histórica da estimativa de safra no Acre
Em 2023, estimativa foi feita em junho
Estimativa de produção agrícula20062007200820092010201120122013201420152016201720182019202020212022202350k75k100k125k150k175k200k
Fonte: IBGE

Também há expectativa de aumento de 15% na produção de milho na segunda safra, com estimativa de pouco mais de 49 mil toneladas produzidas.

Tem ainda uma alta prevista de 7,7% na produção da banana na comparação com 2022, saindo de pouco mais de 85 mil toneladas para 91,6 mil toneladas produzidas. Além de alta de 5,5% na produção de laranja, de 8,2% na produção do café e de 2,2% na de cana-de-açúcar.

Já no caso da produção de amendoim, a previsão para este ano é de retração de 6,9%, caindo de 116 toneladas produzidas em 2022 para estimativa de 108 toneladas este ano. A estimativa também é de baixa na produção de arroz (-6,2%), na primeira safra de milho (-3,1%), na produção de feijão (-0,8%) e de mandioca (-0,6%).

Ainda segundo o estudo, a área a ser colhida em 2023 é estimada em 94,6 mil hectares, o que representa um aumento de 7,9 mil hectares (9,1%) em relação à área colhida em 2022, que foi de pouco mais de 86,7 mil hectares.

Estimativa da produção em 2023:

 

  • Amendoim – 108 toneladas
  • Arroz – 4.318 toneladas
  • Feijão – 2.907 toneladas
  • Milho 1ª safra – 89.756 toneladas
  • Milho 2ª safra – 49.002 toneladas
  • Soja – 43.843 toneladas
  • Banana – 91.619 toneladas
  • Café – 2.707 toneladas
  • Cana-de-açúcar – 12.287 toneladas
  • Fumo – 123 toneladas
  • Laranja – 7.067 toneladas
  • Mandioca – 500.785 toneladas

FONTE: G1ACRE

By Ednardo