qua. maio 25th, 2022

Pesquisa da Fecomércio e do Data Control ouviu 300 pessoas entre os dias 9 e 10 de agosto.


Número de emprego em Rio Branco está estabilizado  — Foto: Divulgação/Prefeitura de Goiânia/Arquivo

Número de emprego em Rio Branco está estabilizado — Foto: Divulgação/Prefeitura de Goiânia/Arquivo

Uma pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio), em parceria com o Data Control, revelou que 82% dos rio-branquenses ganham menos de R$ 2 mil. O levantamento foi feito entre os dias 9 e 10 de agosto e ouviu cerca de 300 pessoas que trabalham.

Conforme o estudo, 64% da população empregada da capital acreana ganha R$ 1,1 mil por mês. No segmento de emprego, 50% dos entrevistados dizem que têm ocupação econômica, mas 52% trabalha sem carteira assinada.

Sobre a ocupação, 27% trabalham no comércio, 23% em empresas de serviços e 16% no serviço público. Já 7% são da agricultura, da indústria são 4% e os que trabalham no próprio negócio são 23%.

A pesquisa apontou também, nos últimos 12 meses, 65% da população empregada da capital acreana permanece no emprego. Os que estão em busca de novas experiências somam 5%.

Sobre o público entrevistado, 55% foram mulheres e 45% homens.

Os pesquisadores conversaram também com o público que está sem emprego. Do total ouvido, 65% não está procurando emprego, 14% busca um trabalho há menos de um ano e 21%, há mais de dois anos.

Divisão de despesas

Cerca de 21% dos participantes disseram que moram com até quatro pessoas, outras 29% moram com três e 19% com duas. Há ainda os que moram só, que são 11%, e os que moram com cinco ou mais pessoas, 20%.

Sobre a divisão de despesas, 45% da população falou que conta com duas pessoas que ajudam nos gastos, outros 46% contam só com uma pessoa e 8% têm mais de três.

fonte: g1 acre