qua. ago 10th, 2022

Vítima foi identificada pela família como sendo Francinete Silva e Silva, de 32 anos, que estava sumida desde terça (24) quando saiu para atender uma cliente. Cadáver foi achado na manhã desta quinta na Vila do V, em Porto Acre.


Francinete Silva e Silva sumiu na terça-feira (24) quando saiu para arrumar o cliente de uma mulher  — Foto: Arquivo pessoal

Francinete Silva e Silva sumiu na terça-feira (24) quando saiu para arrumar o cliente de uma mulher — Foto: Arquivo pessoal

Um morador da Vila do V, na cidade de Porto Acre, interior do estado, achou o corpo de uma mulher carbonizado na manhã desta quinta-feira (26). Segundo a família, o cadáver é de Francinete Silva e Silva, de 32 anos, que estava sumida desde a terça (24) quando saiu para atender uma cliente.

Francinete saiu de casa dizendo que iria arrumar o cabelo de uma mulher, mas, conforme os parentes, ela não chegou ao destino. A autônoma era casada, tinha um filho pequeno e morava no bairro Apolônio Sales, em Rio Branco.

A família diz desconhecer a motivação para o crime. Os familiares identificaram o corpo como sendo o de Francinete no Instituto Médico Legal (IML) da capital acreana. Ao G1, uma tia da vítima, que pediu para não ter o nome divulgado, falou que a sobrinha tinha uma tatuagem com o nome dela escrito em um dos braços, o que ajudou na identificação.

“Segundo a pessoa [que ia ser atendida por Francinete no dia em que ela sumiu], ela não chegou na casa dela. Estávamos procurando ela desde ontem [quarta, 25]. Ela tinha uma tatuagem, e temos certeza que é ela. Não sabemos ainda direto [o que aconteceu]”, lamentou.

A direção do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) informou que o cadáver foi liberado para os familiares para sepultamento, mas a identificação formal será concluída após a análise de exame de DNA. Os familiares de primeiro grau devem comparecer, nessa quinta, ao departamento para coleta de amostra biológica para os exames de confirmação.

Investigações

O delegado responsável pelo caso, Marcos Sobral, contou que a polícia foi acionada pelo 190. Uma pessoa ligou e avisou que um morador tinha achado um cadáver. Ele confirmou que, até o momento, não tinha dados sobre a vítima, mas tinha recebido a informações de que seria uma mulher que estava desaparecida.

fonte: g1acre