• qua. abr 17th, 2024

Estado realiza distribuição de absorventes nas escolas de Rio Branco

ByEdnardo

jul 14, 2023

A Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEE) realiza nesta quinta e sexta-feira, 13 e 14, a distribuição de absorventes em diversas escolas de Rio Branco, como a Bertha Vieira, a Iza Melo, a Pimentel Gomes, a Raimundo Borges da Costa, a Theodolina Macedo, a Lindaura Leitão, a Carlos Casavecchia e a Pedro Martinello.

A distribuição tem como objetivo combater a pobreza menstrual nas escolas, garantir o acesso aos absorventes e promover a dignidade feminina das alunas da rede pública de ensino. “Ficamos muito felizes em poder realizar essa política pública às nossas alunas”, afirmou o secretário Aberson Carvalho (SEE).

A distribuição de absorventes ajuda a garantir a dignidades das adolescentes da rede pública de ensino. Foto: Mardilson Gomes/SEE

O programa do governo é realizado a partir do projeto de lei do deputado estadual Chico Viga (PL 99/2019). A iniciativa está alinhada com um estudo lançado em maio de 2021, pelo Fundo de População das Nações Unidas (Unfpa), em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância denominado “Pobreza menstrual no Brasil: desigualdade e violações de direitos”.

De acordo com a pesquisa, mas de 700 mil meninas brasileiras vivem sem acesso a banheiro ou chuveiro em seus domicílios e mais de quatro milhões não tem acesso a itens adequados de cuidados menstruais. A pesquisa ressalta, ainda, que a pobreza menstrual está diretamente ligada à situação de extrema pobreza no Brasil.

Com a distribuição dos absorventes, professoras não terão mais que tirar dinheiro do próprio bolso para garantir material às alunas. Foto: Mardilson Gomes/SEE

Por conta disso, o governo do Estado, por meio da SEE, tem mais essa política de apoio às estudantes. De acordo com a professora Luciana Correia, coordenadora de ensino da Escola Bertha Vieira, todos os dias elas procuram a direção e/ou coordenação em busca de auxílio.

“Elas vivem em comunidades carentes e a gente sempre dá absorventes para elas levarem para casa. Não é luxo, é necessidade, e esses absorventes distribuídos pelo governo do Estado vão ajudar muito porque muitas delas não têm sequer orientação em casa”, destaca a professora.

“Absorventes não são luxo, mas necessidade”, garante a professora Luciana Correia, da Escola Bertha Vieira. Foto: Mardilson Gomes/SEE

O suporte às meninas é dado também na Escola Iza Melo, que tem alunas do ensino fundamental, anos iniciais. A diretora da escola, professora Maria de Lourdes dos Santos Almeida, garante que essa política é fundamental, principalmente para quem está entrando no ciclo menstrual.

Gratidão

Sobre a política do governo do Estado em distribuir os absorventes nas escolas, a coordenadora de ensino da Escola Raimundo Borges da Costa, localizada no Bairro Chico Mendes, professora Ozineide Brito, diz ter gratidão pela lembrança às adolescentes.

Professora Ozineide Brito diz que apoio do governo é muito bem vindo. Foto: Mardilson Gomes/SEE

“Eles moram em bairros periféricos, vivem em comunidades carentes e frequentemente estão procurando a direção e a coordenação da escola para buscar auxílio. Já compramos alguns absorventes, mas esse apoio dado pelo governo está sendo muito bem vindo com certeza”, afirma.

Ela explica que muitas vezes as professoras e a própria direção da escola tiravam recursos do próprio bolso para adquirir os absorventes. “Essa política do nosso governador Gladson Cameli vai contribuir muito para a saúde e para a higiene das nossas adolescentes”, garantiu.

fonte: agencia do acre

By Ednardo