qua. maio 25th, 2022

O Pronto-Socorro (PS) de Rio Branco passa a ser uma das únicas unidades de saúde de urgência e emergência do país a oferecer leitos específicos para o atendimento da população indígena. O objetivo é garantir a equidade de direitos aos povos originários.

A enfermaria foi oficializada junto à implantação do Núcleo de Saúde Indígena dentro do PS de Rio Branco. Conforme publicado pela Agência de Notícias do Acre, a estrutura conta com dois leitos destinados aos pacientes indígenas. Além disso, serão instalados armadores de redes, para aproximar o quanto possível à realidade da aldeia. Também, uma parede será pintada para ambientar o espaço à cultura indígena, utilizando animais que simbolizam a espiritualidade dos povos.

Haverá ainda adaptação do cardápio, tendo em vista que os indígenas aldeados não têm o hábito de comer carne vermelha ou frango, o que interfere biológica e psicologicamente no tratamento.

A diretora do PS, Dora Vitorino, enfatizou a política de humanização no acolhimento da população indígena: “Além de humanizado, esse espaço, que é dentro do hospital, é pensado de forma que esse paciente se sinta no ambiente dele, pelo menos parecido. Por isso estamos adaptando”.

Por Ac24Horas