sex. ago 19th, 2022

O IBGE divulgou na manhã desta sexta-feira (10) o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de novembro em Rio Branco, que foi de 0,82%, um pouco menor que o resultado de outubro (0,99%), mas com acumulado de 10,13% em 2021 -a quarta maior taxa entre todas as capitais brasileiras neste ano.

No País, o IPCA foi de 0,95%, 0,30 ponto percentual abaixo da taxa de 1,25% de outubro. Foi a maior variação para um mês de novembro desde 2015 (1,01%). No ano, o IPCA acumula alta de 9,26% e, nos últimos 12 meses, de 10,74%, acima dos 10,67% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. A variação acumulada em 12 meses é a maior desde novembro de 2003 (11,02%). Em novembro de 2020, a variação mensal foi de 0,89%.

Sete dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram alta em novembro. A maior variação (3,35%) e o maior impacto (0,72%) vieram dos Transportes. A contribuição desse grupo, individualmente, correspondeu a cerca de 76% do índice do mês (0,72% do total de 0,95%). O segundo maior impacto (0,17%) foi da Habitação (1,03%), cujo resultado ficou próximo ao do mês anterior (1,04%).

Na sequência, veio Despesas Pessoais (0,57%), que contribuiu com 0,06%. No lado das quedas, os destaques foram Saúde e cuidados pessoais (-0,57%) e Alimentação e bebidas (-0,04%), com impactos de -0,07%. e -0,01%., respectivamente. Os demais grupos ficaram entre o 0,02% de Educação e o 1,03% de Artigos de residência.

“Entre as variações negativas, o destaque ficou com as passagens aéreas, que recuaram 6,12%, após as altas de 28,19% em setembro e 33,86% em outubro. No ônibus urbano (-0,05%), a queda é decorrente da redução de 12,50% nos preços das passagens em Rio Branco (-11,84%), válida desde 27 de outubro”, informa o IBGE

fonte: ac24horas