qui. ago 18th, 2022

Pré-candidatos à Presidência da República nas eleições deste ano se manifestaram sobre a decisão do presidente Jair Bolsonaro de conceder perdão da pena aplicada ao deputado aliado Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por estímulo a atos antidemocráticos e ataques a ministros do tribunal e instituições.

Por dez votos a um, Silveira foi condenado na quarta (20) pelo Supremo a oito anos e nove meses de prisão em regime fechado, além de perda do mandato e dos direitos políticos e multa de cerca de R$ 200 mil.

Veja o que disseram os pré-candidatos:

Ciro Gomes, pré-candidato a presidente da República pelo PDT

“Acostumado a agir em território de sombra entre o moral e o imoral, o legal e o ilegal, Bolsonaro acaba de transformar o instituto da graça constitucional em uma desgraça institucional. Tenta, assim, acelerar o passo na marcha do golpe. Mas não terá sucesso. Seu ato espúrio de favorecimento absurdo e imoral a Daniel Silveira, ou qualquer outro tipo de desvio autoritário, serão rechaçados pelos defensores do estado de direito. Amanhã o PDT entrará com medida no STF para anular mais este desatino.”

Simone Tebet, senadora e pré-candidata à Presidência da República pelo MDB

“Dar graça, por decreto, a um condenado pelo STF por atentado à democracia, é desvio de finalidade e um ato inconstitucional. O PR violou, ele próprio, a Constituição. Um golpe contra a democracia. Crime de responsabilidade.”

João Doria, ex-governador de São Paulo e pré-candidato a presidente pelo PSDB

“Eleito presidente, não haverá indulto a condenados pela justiça. Também vou acabar com a ‘saidinha de presos’. A sociedade não aguenta mais a impunidade.”

André Janones, deputado federal e pré-candidato à Presidência pelo Avante

“No passado, bandido bom era bandido morto. Agora, bandido bom é bandido perdoado!!! Novos tempos.”

Leonardo Péricles, pré-candidato à Presidência pelo UP

“Bolsonaro conceder graça, indulto ou anistia a torturadores como o deputado Daniel Silveira é algo que, antes dele, Mussolini, Hitler e os militares golpistas d ditadura militar já fizeram. O presidente NÃO pode continuar rasgando a Constituição p/ acobertar seus amigos fascistas.”

Até a última atualização desta reportagem, o pré-candidato do PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, não havia se manifestado sobre o perdão concedido por Bolsonaro a Silveira.

Vera Lúcia, pré-candidata à Presidência pelo PSTU 

“Daniel Silveira agiu para instituir uma ditadura que acabaria com a liberdade de expressão para a classe trabalhadora. O indulto de Bolsonaro é a defesa da ditadura. Confiança apenas na luta da classe trabalhadora para derrotar essa corja golpista.”

Por G1