qui. jun 30th, 2022

Imunização segue para quem precisa concluir esquema vacinal e primeira dose para grávidas e mulheres no pós-parto, na Urap Ary Rodrigues, na capital acreana.


População pode tomar a segunda dose da AstraZeneca e CoronaVac em Rio Branco — Foto: Ana Paula Xavier/Rede Amazônica Acre

População pode tomar a segunda dose da AstraZeneca e CoronaVac em Rio Branco — Foto: Ana Paula Xavier/Rede Amazônica Acre

Ainda sem doses para disponibilizar à população em geral que ainda não tomou a vacina contra a Covid-19, a Secretaria de Saúde de Rio Branco continua aplicando apenas a segunda dose nesta quinta-feira (15). Há primeira dose disponível apenas para grávidas e mulheres no pós-parto na Urap Ary Rodrigues, no bairro Seis de Agosto.

Desde a segunda (12) que a aplicação da primeira dose está suspensa na capital acreana. A Semsa aguarda chegar uma nova remessa de imunizantes para retomar a vacinação no público que ainda não tomou a vacina.

Os postos de saúde e o drive-thru atendem normalmente a população com a segunda dose da AstraZeneca e CoronaVac das 8h às 16h. Pessoas que tomaram a primeira dose da AstraZeneca há 45 dias ou as que tomaram a CoronaVac há 28 dias podem buscar uma das unidades de saúde.

A Semsa aguarda a chegada de mais lotes de imunizantes para seguir com a vacinação em Rio Branco.

2ª dose é aplicada nos seguintes pontos:

  • Urap Bacurau
  • Urap Valdeisa Valdez
  • Urap Eduardo Assmar
  • Urap Rosângela Pimental
  • Urap Vila Ivonete
  • Urap Roney Meireles
  • Urap Hidalgo de Lima
  • Urap Cláudia Vitorino
  • Urap São Francisco
  • Urap Maria Barroso
  • Policlínica Barral y Barral
  • Drive-thru em frente ao 7º BEC

Grávidas e mulheres no pós parto:

Urap – Ary Rodrigues

Vacinação no Acre

De acordo com informações do portal de transparência do governo, o Acre recebeu 482.380 doses de vacinas e foram aplicadas 421.441 até esta quarta (14), data da última atualização, sendo 317.349 primeira dose e 97.368 da segunda. Rio Branco aplicou 211.778 doses e Cruzeiro do Sul 49.935.

Segundo o governo, o número de doses aplicadas que consta no portal refere-se aos dados já inseridos no sistema do Ministério da Saúde, cujas atualizações são realizadas pelos municípios. Por isso, pode haver atraso nas informações.

fonte: g1acre