qui. jun 30th, 2022
O animal já foi encontrado em 11 estados brasileiros/Foto: Reprodução

Mais um perigo à vista. Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) encontraram uma espécie de caracol indiano no Acre e em outros 10 estados brasileiros nas últimas semanas.

Os estudos desenvolvidos pelos especialistas apontam que os moluscos terrestres podem ser vetores de Angiostrongylus spp, o verme causador da angiostrongilíase e meningite eosinofilica em animais e humanos.

Pesquisadores da Unesp investigam a presença dessa espécie de caracol em outros 5 estados brasileiros - Arquivo Pessoal/Marcos Bornschein - Arquivo Pessoal/Marcos Bornschein

Antes de ser encontrado no Acre, só havia registro em Cubatão e Santos, no litoral de São Paulo, e em Maringá e Matinhos, no Paraná.

“Surgiram registros fotográficos em mais nove estados: Acre, Amazonas, Pará, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Santa Catarina e Minas Gerais”, disse a coordenadora da pesquisa e mestre em biodiversidade, Larissa Teixeira.

A espécie é do tamanho da moeda de R$ 1 e tem hábitos noturnos. Sua concha é achatada e tem um chifre no final do pé. O caracol também oferece riscos a hortas e jardins.

Por precaução, os cientistas recomendam o uso de luvas ou sacolas plásticas, durante o manuseio, a qualquer pessoa que se depare com um deles.

“O protocolo de combate é essencial, uma vez que ele têm se mostrado de difícil contenção e resistente a boa parte dos métodos comuns. Estamos estudando algo que não faça mal ao solo, jardins e fauna nativa, e que seja de fácil execução”, finalizou a pesquisadora.

fonte: contilnet