qui. jun 30th, 2022

Jorge das Flores foi atingido por tiros na tarde deste sábado (5) — Foto: Arquivo pessoal

Jorge das Flores foi atingido por tiros na tarde deste sábado (5) — Foto: Arquivo pessoal

A morte repentina do empresário Jorge de Souza Batista, mais conhecido como Jorge das Flores, nesse sábado (5) após um assalto, deixou familiares, amigos, clientes, conhecidos e a população de Rio Branco em choque. Ele foi um dos pioneiros no ramo da floricultura no estado. Nas redes sociais, amigos, clientes e familiares prestaram homenagens.

O velório de Jorge das Flores ocorre no cemitério Morada da Paz e o enterro está previsto para segunda-feira (7) pela manhã.

Neste domingo (6), o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Acre (OAB-AC), Rodrigo Aiache, falou sobre o assassinato do empresário, que foi casado com uma tia dele. Mesmo após a separação do casal, Aiache disse que tinha uma grande consideração por Jorge das Flores e o chamava de tio.

Presidente da OAB, Rodrigi Aiache, homenageou empresário nas redes sociais — Foto: Arquivo pessoal

Presidente da OAB, Rodrigi Aiache, homenageou empresário nas redes sociais — Foto: Arquivo pessoal

“Tenho uma consideração absurda por ele, o chamava de tio. Era uma ótima pessoa, de caráter íntegro. Foi um homem que viveu para o trabalho, acordava muito cedo, que sempre lutou muito com o trabalho. Ele trabalhou muito, é tanto que morreu trabalhando. Essa é a grande característica dele, além de ser um ótimo pai, viveu para o trabalho”, lamentou.

O governador Gladson Cameli também lamentou a morte do empresário. “Neste momento de imensa tristeza, registro meu pesar e solidariedade à família do empresário Jorge das Flores. Que o amor de Deus console os corações de seus entes queridos e a graça divina conceda a paz e o descanso ao honrado Jorge das Flores”, declarou nas redes sociais.

Governador Gladson Cameli lamentou a morte — Foto: Reprodução Facebook

Governador Gladson Cameli lamentou a morte — Foto: Reprodução Facebook

A reportagem também tentou ouvir a mulher do empresário, mas ela falou que não tinha condições de comentar nada sobre a situação.

O crime

 

A loja do empresário foi invadida por um homem armado no bairro Bosque. Os funcionários contaram à polícia que o empresário estava dentro da loja quando o assaltante chegou e já apontou a arma contra ele pedindo dinheiro.

Ao ser rendido, Jorge das Flores pediu calma e colocou as mãos nos bolsos para retirar carteira e outros objetos que o assaltante pedia. Mas, o suspeito acabou atirando mesmo assim. O comparsa, que esperava ao lado de fora, fugiu ao ouvir os disparos.

Após cometer o crime, o suspeito saiu andando até um posto de combustível e foi pego pela polícia quando tentava chamar um táxi para fugir. Com ele, foram achadas a carteira da vítima e a arma usada no crime.

Aos policiais militares, ele disse que recebeu a informação que o empresário teria uma quantia em dinheiro no carro. O suspeito foi levado à Delegacia de Flagrantes (Defla), onde prestou depoimento.

 

O venezuelano José Antôno Tirano foi uma das pessoas que se emocionaram a falar do empresário. Ele disse que recebeu ajuda de Jorge assim que chegou ao Acre há três anos.

“O dia de hoje não é tão comum em Rio Branco, que amanheceu com tristeza. Perdemos um cidadão, um amigo, uma pessoa conhecida. Nunca fui muito amigo do seu Jorge, mas lembro que três anos atrás quando cheguei nessa cidade, só tinha R$ 3 na minha carteira e ia buscar emprego e se aproximou um senhor de uns 60 anos, era seu Jorge. Sentiu meu sotaque, viu como eu falava e decidiu dar uma ajuda pra mim. Me deu seu número e, a partir daí, tive contato com ele. Todos que conheciam sabe como ele foi, a pessoa que realmente foi”, falou emocionado.

Jorge das Flores, baleado durante assalto em loja, morre em hospital de Rio Branco

Jorge das Flores, baleado durante assalto em loja, morre em hospital de Rio Branco

Morte no PS

 

Jorge chegou consciente ao hospital, mas reclamava de dores abdominais. Ele passou por exames, que indicavam a necessidade de cirurgia e ele estava no centro cirúrgico desde às 14h30. Toda a equipe foi mobilizada, mas ele morreu, no início da noite, após duas paradas cardíacas.

O delegado Adriano Araújo, que ouviu o suspeito, disse que ele confirmou que foi mandado ao local por membros de uma facção criminosa que atua no estado justamente para roubar esse suposto dinheiro. Ele disse ainda que o comparsa, que conseguiu fugir, foi quem o levou à loja e forneceu as informações e a arma usada no crime.

“O que foi repassado, pelo próprio autor dos disparos, é que ele tinha uma ordem da facção para assaltar o Jorge, porque a informação é que ele tinha uma certa quantia dentro do porta-luvas do carro, não em grande quantidade, mas ele foi ordenado para fazer esse assalto, recolher esse dinheiro, mas quando ele chegou lá, o Jorge pediu calma. Aparentemente, o assaltante ficou nervoso ao ver que a vítima tocava nos bolsos, ele acreditava que ele iria reagir e foi no momento que efetuou os disparos”, contou

Neste domingo (6), o delegado confirmou que o segundo suspeito ainda não foi preso.

Inicialmente, o suspeito preso responderia pela prática de roubo com arma de fogo, porém, com a morte do empresário, ele deve ser indiciado por latrocínio, que é roubo seguido de morte.

Bem conhecido na área de floricultura, que mantinha há mais de 20 anos, Jorge também ganhou a internet ao fazer vídeos divertidos no perfil da loja ao lado dos seus funcionários.

Jorge estava dentro de loja em Rio Branco, quando foi abordado — Foto: Eldérico Silva/Rede Amazônica Acre

Jorge estava dentro de loja em Rio Branco, quando foi abordado — Foto: Eldérico Silva/Rede Amazônica Acre

fonte: g1acre