qui. jun 30th, 2022

Crime ocorreu na noite dessa segunda-feira (10) e vítimas foram liberadas já na madrugada na estrada de Porto Acre, no interior do estado. Três caminhonetes do Deracre foram roubadas pelo grupo criminoso.


O presidente do Deracre, Petrônio Antunes, estava entre as pessoas que foram feitas reféns durante assalto ao órgão — Foto: Diego Gurgel/Secom

O presidente do Deracre, Petrônio Antunes, estava entre as pessoas que foram feitas reféns durante assalto ao órgão — Foto: Diego Gurgel/Secom

Uma equipe do Departamento de Estradas de Rodagens do Acre (Deracre) passou por momentos de terror durante a noite dessa segunda-feira (10) e madrugada desta terça (11). Sete pessoas, entre elas o presidente do órgão, Petrônio Antunes, foram feitas reféns após um grupo criminoso que invadiu a sede em meio a uma reunião. A sede do Deracre fica na Via Chico Mendes, em Rio Branco.

Conforme a polícia, a reunião começou por volta das 20h e logo depois um grupo armado entrou no Deracre, rendeu as sete pessoas e anunciou o assalto. Em seguida, as vítimas foram levadas pelos bandidos e três caminhonetes do órgão foram roubadas.

Além do presidente do Deracre, foram feitos de reféns também a chefe de gabinete, um segurança e outros quatro servidores. A polícia recebeu informação sobre o caso por volta das 22h.

As vítimas foram liberadas já na madrugada desta terça-feira (11) na estrada de Porto Acre e encontradas pela polícia por volta das 2h20. A informação registrada no Centro de Operações Policiais Militares (Copom) é que imagens identificaram os três veículos roubados passando pelas Quatro Bocas, na BR-364, por volta das 22 horas, com sentido a Porto Velho (RO).

Em nota, o governo informou que foram levadas três Mitsubishis L200 Triton, de placas QLX-3H45, QLX-3H65 e QLX-3G35.

“A Polícia Civil iniciou as investigações imediatamente e está no encalço dos autores do crime. Também já estabeleceu contatos com a Secretaria de Segurança Pública de Rondônia e com a Polícia Nacional Boliviana, para auxiliar na localização dos veículos e prisão dos criminosos”, informou o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, coronel Paulo Cézar Santos, em nota.

Ainda não há informações sobre quantos criminosos atuaram na ação. Ninguém foi preso, até a manhã desta terça, e as caminhonetes roubadas não foram localizadas.

fonte: g1acre