sáb. jul 2nd, 2022

Durante as últimas semanas, diversos veículos de comunicação no Brasil e no mundo divulgaram uma notícia bem estranha (para dizer o mínimo): a NASA estaria planejando enviar imagens de seres humanos nus para o espaço na esperança de estabelecer contato e atrair a atenção de seres alienígenas. Será mesmo que a agência teria a intenção de mandar “nudes” para os extraterrestres?

A NASA teria a intenção de enviar “nudes” ao espaço para chamar a atenção de ETs? Imagem: FOTOKITA – Shutterstock

De acordo com o tabloide britânico The Sun, a iniciativa faz parte de um estudo que integra o projeto “Beacon in the Galaxy” (Farol na Galáxia), de autoria de cientistas da NASA, que procura estimular a comunicação com outros seres inteligentes através de uma mensagem escrita em código binário.

Ainda segundo o jornal, as imagens não seriam exatamente fotos, e sim desenhos de uma figura humana masculina e de outra feminina. “Os cientistas acham que a ilustração pixelada de um homem e uma mulher nus acenando com um ‘olá’ pode nos ajudar a finalmente fazer contato com extraterrestres”, diz um trecho da publicação.

Um dos itens que compõem o estudo “Beacon in the Galaxy”, que mandaria uma mensagem codificada ao espaço, seria este desenho de duas figuras humanas. Imagem: Jiang, J.H.; Li, H.; Chong, M.; Jin, Q.; Rosen, P.E.; Jiang, X.; Fahy, K.A.; Taylor, S.F.; Kong, Z.; Hah, J.; Zhu, Z.-H.

Além das imagens, a mensagem inclui conceitos matemáticos e físicos básicos para estabelecer um meio universal de comunicação, informações sobre a composição bioquímica da vida na Terra, a posição carimbada do Sistema Solar na Via Láctea em relação aos aglomerados globulares conhecidos, bem como representações digitalizadas do Sistema Solar e da superfície da Terra. Além disso, há um convite para que qualquer inteligência receptora responda.

Vamos aos fatos?

Em primeiro lugar, o estudo não é da NASA. O que acontece é que dois dos 11 autores trabalham na agência espacial. Jonathan H. Jiang é Supervisor de Grupo e Cientista Principal do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL), onde também atua Kristen Fahy, como membro do Grupo de Composição Troposférica na Seção de Ciência da Terra.

Jiang e Fahy “contribuíram para o estudo porque alguns dos trabalhos se cruzam com suas áreas de especialização, mas este não foi o trabalho que eles foram orientados a fazer pela NASA, e a NASA não está trabalhando em uma transmissão deste tipo”, segundo um email enviado ao site de verificação de fatos Snopes por um porta-voz da agência espacial norte-americana.

Além disso, Jiang disse que a pesquisa é um conceito científico para descrever uma maneira de se comunicar com a vida além do nosso próprio planeta, caso ela exista. Não é um plano de ação.

De acordo com o Snopes, as notícias que disseminaram a informação falsa foram baseadas em uma versão pré-impressa do estudo publicada no arXiv, um banco de dados online de artigos que ainda não foram revisados por pares.

Uma versão revisada e altamente editada foi publicada no periódico Galaxies, no entanto, muitos meios de comunicação focaram na versão preliminar da pesquisa.

O porta-voz também observou que a pesquisa se baseia em trabalhos anteriores – nenhum deles supervisionados pela NASA – para explorar oportunidades de se comunicar com formas de vida potenciais além da Terra. “Carl Sagan e Frank Drake criaram as mensagens nas placas Pioneer 10 e 11 da NASA e no Voyager Golden Record (juntamente com algumas outras pessoas). A NASA realmente não estava envolvida com a criação do conteúdo sobre eles, mesmo que esses itens tenham voado em naves espaciais da agência”.

Carl Sagan e Frank Drake criaram as mensagens nas placas Pioneer 10 e 11 da NASA, mas a agência não tem relação nem com esse projeto nem com o estudo atual. Imagem: NASA

Por fim, o Snopes foi informado de que não há planos iminentes dos pesquisadores para transmitir tais mensagens ao espaço. A pesquisa é um cenário hipotético que diz como tal mensagem poderia ser transmitida (por meio do Telescópio de Rádio Esférico de Abertura de 500 metros, na China, e do Allen Telescope Array do Instituto SETI, nos EUA) e o que ela pode incluir para melhor representar a humanidade.

“Não sabemos se estamos sozinhos no universo. Ou por que motivo não sabemos”, disse Jiang. “Mas esse artigo, esse conceito, vai provocar as pessoas pensando”.

Resumindo: Não. A NASA não vai enviar “nudes” ao espaço.

Por Olhar Digital